Posts Tagged ‘ Nirvana ’

J. MASCIS (DINOSAUR JR.) FOI CONVIDADO A PARTICIPAR DO NIRVANA POR DUAS VEZES


J. Mascis, vocalista e membro fundador do Dinosaur Jr. por pouco não fez parte da história do Nirvana. Em recente entrevista à Spin, Mascis confirmou sobre os rumores  de que Kurt Cobain pediu-lhe para ser segundo guitarrista da banda, depois de um show em Maxwell,  Hoboken| NJ, no verão de 1989.

O Nirvana estava tocando em Maxwell e depois do show eu estava conversando com Kurt e Thurston Moore (Sonic Youth)… “Kurt disse, Você deve se juntar a minha banda como guitarrista.” Eu acho que ele estava cansado do Jason Everman, que estava na banda na época…” porém o convite não foi aceito.

Apesar da rejeição, Cobain teria pressionado Mascis um ano depois para juntar-se, desta vez como um baterista, novamente sem sucesso. “Houve também um convite para tocar bateria em apenas um single (“Sliver” de 1990) que estavam fazendo“, continuou ele, “Mas isso acabou sendo feito por Dan Peters do Mudhoney…

Após a rejeição dos dois convites o Nirvana encontrou Dave Grohl alguns meses depois, e o resto da história todos nós já conhecemos. Ainda assim, é tentador imaginar como o Nirvana teria soado diferente com J.Mascis como guitarrista ou baterista.

ADAM YAUCH (BEASTIE BOYS) PROIBIU EM VIDA A VEICULAÇÃO DE SUA IMAGEM EM PROPAGANDAS APÓS SUA MORTE

Adam “MCA” Yauch, membro do Beastie Boys , que faleceu em Maio deste ano, tinha feito alguns preparativos para evitar o tipo de uso indevido de sua imagem que assolou muitos músicos após a morte.

Um exemplo particularmente notório foi a campanha da Dr. Martens, lançada em 2007, que usou Kurt Cobain (Nirvana) , Sid Vicious (Sex Pistols), Joey Ramone (Ramones) , e Joe Strummer (The Clash), todos sem permissão.

Cobain e o eterno homem de preto Johnny Cash também foram usados de forma controversa no Guitar Hero, para o sofrimento de antigos amigos e familiares.

De acordo com o site DNAInfo, foi especificado em seu testamento que a sua imagem, música e toda a arte que ele criou não poderiam ser usados ​​para publicidade. Seu dinheiro, direitos autorais e propriedades ficarão em nome de sua esposa, Dechen Yauch, e sua filha de 13 anos de idade. Fight For Your Right!

JOAN OF ARC SE APRESENTA PELA PRIMEIRA VEZ NO BRASIL ESTA SEMANA

A banda americana de indie rock Joan of Arc se apresentará pela primeira vez no Brasil esta semana.  Formada em Chicago no ano de 1995 por por Tim Kinsella, figura emblemática da música independente norte americana que se destacou no fim dos anos 80 com a seminal banda pós-hardcore Cap’n Jazz.  Com quase 20 anos de carreira, a banda já lançou dezenas de álbuns, singles e EP’s. O álbum mais  recente da banda, intitulado  “Life Like“, foi lançado no ano de 2011 e contou com a produção de  Steve Albini, responsável por trabalhar com bandas como  PixiesNirvanaMogwaiSuperchunkFugazi, entre outras.

A abertura ficará por conta do quinteto paulistano Againe, importante banda hardcore/skate rock formada na metade dos anos 90, e que está de volta à ativa depois de um período longe dos palcos.

Serviço: Joan of Arc + Againe
Local: Sesc Belenzinho | São Paulo
Endereço: Av. Alvaro Ramos, 991
Ingresso: De R$ 6,00 à R$ 24,00
Horário: 21h30

TRILHAS E FILMES: TOP 6 MAIS QUE TRILHAS SONORAS


Na maioria dos casos um bom filme vem acompanhado de uma boa trilha sonora, em outros a mesma acaba sendo  o fator determinante para um filme ser considerado um sucesso de bilheteria , imagine a obra de Alfred Hitchcock, “Psicose”, sem a sua trilha clássica na cena do chuveiro ou Dart Vader sem sua marcha imperial em Star Wars. Antigamente nos primórdios do cinema com os irmãosLumiére, mais precisamente em 1895, pianistas eram contratados para tocar nas salas enquanto os filmes eram exibidos criando assim uma melhor interação do público com a obra cinematográfica.

De lá para cá a coisa foi evoluindo e hoje encontramos trilhas sonoras com temas épicos como em “O senhor dos Anéis”ou em “O Gladiador” que retratam épocas em que a música era um privilégio de nobres. Mas também existem as trilhas sonoras voltadas para os moldes comerciais, com bandas consagradas e seus refrãos que muitas vezes acabam associados á um ou mais personagens.

Indo fundo na questão, este editor que vos escreve, fez uma seleção de seis  trilhas sonoras de filmes relacionados ao mundo da música:

1º Backbeat (Os cinco rapazes de Liverpool)

Esse filme do diretor Iain Softley foi lançado em 1993 e conta o começo dos Beatles na época em que o “Fab Four” era na verdade um qinteto, muito antes da fama e da “Beatlemania”. Reza a lenda que o grupo que gravou a trilha sonora conta em sua formação com Dave Grohl do (ex Nirvana, Foo Fighters) e membros do Sonic Youth, outros já dizem se tratar dos próprios atores do filme.

2º Sid e Nancy (O Amor Mata)

Um retrato do que foi o conturbado romance do casal mais polêmico do punk rock, dirigido por Alex Cox e Abbe Wool, a película viu a luz do dia no ano de 1986 e teve em seu elenco Gary Oldman no papel do baixista do Sex pistols e Courtney Love no papel de uma Groupieamiga de Nancy. Na trilha sonora o que já era de se esperar, muito punk rock com Joe Strummer, Circle Jerks e o próprio Gary Oldman.

3° Airheads (Os Cabeças de Vento)

Essa comédia de 1994 conseguiu juntar um time de feras tanto no elenco como na trilha sonora. O filme conta a história de uma banda que cansada de passar por roubadas e disposta a alcançar o sucesso, invade uma rádio com armas de brinquedos rendendo o locutor e obrigando o mesmo a tocar a fita demo do grupo que é composto por Brendan Fraser, Steve Buscemi e Adam Sandler. Na trilha sonora Motorhead, Ice T, Ramones, Prong, entre outros, apresentam um arsenal de músicas diretas e bem na cara.

4º Empire Records (Império dos Discos)

A posição número quatro do nosso top 6 trilhas sonoras também é uma comédia que mostra o dia-a-dia de uma loja de discos prestes a se tornar uma franquia de uma major. Tudo isso serve de pano de fundo para retratar os conflitos interpessoais dos vendedores e dono da loja. Com uma das trilhas sonoras mais legais já lançada, o filme foi bem recebido pela crítica no ano de 1995 e nele podemos ouvir musicas de Gyn Blosson, Edwyn Collins e Cramberries, para amantes do rock dos anos 90 é um prato cheio.

5º Control (Contole)

A importância do Joy Division para o rock é algo incontestável e até hoje fãs do mundo todo choram a perda não só da voz, mas também da figura de Ian Curtis. O melancólico e depressivo vocalista divido entre o amor de sua família (esposa e filha) e o de seu caso extra conjugal, somados a pressão do sucesso e problemas de saúde, teve seus últimos anos de vida registrados no filme, do surgimento do grupo até o suicídio de Curtis em 18 de maio de 1980. Na trilha Sonora  David Bowie, Roxy Music, Iggy Pop, Buzzcocks, Lou Reed, Sex Pistols e New Order pagam tributo a este talentoso musico.

6 º The Commitments

Um jovem empresário tem como objetivo invadir Dublin com a soul music, sendo assim três vocalistas de apoio, um vocalista egocêntrico e mais alguns músicos inexperientes compõe a receita perfeita para tornar esse filme um deleite para amantes do cinema e da música. Do surgimento aos desentendimentos dos integrantes do grupo, o filme mostra a difícil realidade de quem decide partir do zero na música. Sua trilha sonora vendeu mais de 15 milhões de cópias ao redor do mundo, também pudera, só ouvindo para entender.

CONFIRAM 5 APRESENTAÇÕES ESSENCIAIS DO NIRVANA


Na semana passada, mais precisamente dia 05 de abril, completaram-se 18 anos da morte de Kurt Cobain, frontman do Nirvana. Muitos podem não gostar, mas é fato que o Nirvana alterou (de forma positiva ou não) a história da música, influenciando inumeras bandas pelo mundo. Confiram abaixo 5 apresentações essenciais com as melhores performances ao vivo da banda:

OK Hotel – Seattle, Washington | 17 de abril de 1991
Este foi um dos shows favoritos por muitos fãs de Nirvana, antes do lançamento de “Nevermind“. Nesta apresentação os destaques são para as performances de “Negative Creep“, “Blew” e uma versão solo de “Pennyroyal Tea“. Este show é especialmente importante porque marcou a estréia de seu futuro mega-hit “Smells Like Teen Spirit“, que pode ser conferido logo abaixo:

Reading Festival – Reading, Reino Unido | 30 de agosto de 1992
Em um dos vídeos de melhor qualidade ao vivo do Nirvana por aí, a banda arrasta uma enorme multidão ao Reading Festival no ano 1992, com seu maior setlist até à data.  Confiram abaixo o single “Breed“:

Le Zenith – Paris, França | 14 de fevereiro de 1994
Considerado um dos melhores shows da banda em sua última turnê, o Nirvana tocou todas as faixas dos álbuns  “Bleach” e “In Utero“, fechando com uma versão excepcional de “Where Did You Sleep Last Night?”. Confiram abaixo o single “Rape Me“:

Saint Andrew’s Hall – Detroit, Michigan | 11 de outubro de 1991
Conhecedores da história do Nirvana, lembram deste show como uma das performances mais entusiastas da carreira da banda. Although Embora não seja a melhor qualidade, você pode conferir por si mesmo na íntegra através do YouTube. Confiram abaixo o single “Come As You Are“:

MTV Unplugged – New York City, New York | 18 de novembro de 1993
Este foi um dos shows mais bem executados, além de ser um dos mais conhecidos. Nesta apresentação o Nirvana executou uma série covers obscuros, como “Lake of Fire” (Meat Puppets) e “The Man Who Sold the World” (David Bowie) que pode ser conferido logo abaixo:

EDIÇÕES IDEAL LANÇA BIOGRAFIA DE DAVE GROHL


Nesses últimos dias um clima de suspense rondou as redes sociais administradas pelo site Ideal Shop sobre um grande lançamento via Edições Ideal,  uma editora independente brasileira dedicada a publicar literatura urbana, biografias, ficções e não-ficções, entre outros. Na tarde de hoje, 27 de fevereiro a curiosidade (por meio dos seguidores) e a ansiedade (pelos proprietários da Ideal) chegou ao fim.

A Edições Ideal está trazendo ao Brasil o livro  “Dave Grohl – Nada A Perder“, biografia com mais de 200 páginas que conta a história do queridinho do rock desde sua infância em Springfield, Virginia, até o sucesso gigantesco do Foo Fighters com seus discos e clipes, passando pelo período com uma das bandas mais influentes da história, o Nirvana.

Curiosidades, declarações polêmicas, bastidores, (muitos) elogios de gente importante e trabalho duro são elementos que compõem esse livro de Michael Heatley para que seja possível entender como um baterista do hardcore tornou-se o líder, vocalista e guitarrista de uma das bandas mais requisitadas e premiadas dos últimos anos.

Nada A Perder” tem 11 capítulos organizados de forma cronológica e ainda traz discografia e videografia de Grohl, além de fotos que ilustram o trabalho. Prêmios e fatos conhecidos sobre o cara e suas bandas até segredos como a perda da virgindade para uma jogadora de basquete, uma banda cover de Beatles tocando em seu casamento e o desconforto de Kurt Cobain em lançar um mega hit do Nirvana por ser parecido com uma música de outra banda são apenas algumas das passagens que o leitor irá encontrar em “Nada A Perder“, da Edições Ideal.

Sobre o autor

Michael Heatley já escreveu mais de 30 biografias de artistas como Bon Jovi, John Lennon, Deep Purple e Neil Young, além de ter lançado mais de 100 livros de música, televisão e esportes desde 1977. Vivendo no Reino Unido, Heatley já escreveu para publicações como Billboard, Music Week, Radio Times e Mail On Sunday.

Tendo lançado o livro pela primeira vez em 2006, Michael tem o cuidado e o trabalho de mantê-lo atualizado com diversas revisões que deixam o registro mais do que atualizado, sendo a última delas de Setembro de 2011, edição essa que será lançada aqui no Brasil, em Português, com tradução de Tony Aiex (Tenho Mais Discos que Amigos).

Pré-venda

A pré-venda do livro irá começar na semana que vem, dia 07/03, através da Saraiva. Fiquem ligados aqui no Monophono para maiores informações.

Em tempo: A Edições Ideal já tem em seu currículo inúmeros lançamentos, nacionais e internacionais, que podem ser conferidos com link direto para compra clicando aqui.

VERSÕES: NIRVANA x AMANDA PALMER


Amanda Palmer, natural de Lexington, é vocalista e pianista da banda cabaré punk brechtiano The Dresden Dolls. A banda já lançou 4 álbuns de estúdio. Com seu trabalho solo, Amanda gravou no ano de 2008 o álbum intitulado “Who Killed Amanda Palmer“. Esta semana, Amanda liberou na rede um vídeo clipe com um cover para a música “Polly” do Nirvana, em um clima totalmente lounge. Para essa gravação, Amanda contou com a participação de sua banda de apoio nos shows, o The Grand Theft Orchestra.

Confiram abaixo as versões de “Polly” por Nirvana e Amanda Palmer:

Polly – Versão original estúdio por Nirvana

Polly – Versão estúdio por Amanda Palmer e The Grand Theft Orchestra