O QUE ESTÁ ROLANDO NO MEU IPOD: MADELEINE PEYROUX

Hoje na coluna O QUE ESTÁ ROLANDO NO MEU IPOD toda a beleza do Jazz de MADELEINE PEYROUX.

MADELEINE PEYROUX nasceu em 1974 no Estado da Geórgia nos Estados Unidos, tendo também morado em Califórnia, em Nova York e em Paris, o que inegavelmente da um tom parisiense ao se Jazz.

Filha de um ator apaixonado por música e de uma professora de francês, ambos educadores e hippies teve seu primeiro contato com música ainda criança aprendendo e a tocar o ukelele da sua mãe.

Morando em Paris começou a cantar com 15 anos, acompanhada por artistas de rua e literalmente passando o chapéu depois de cada apresentação. Com apenas 16 anos passou a integrar o grupo The Lost Wandering Blues and Jazz Band fazendo sua primeira turnê pela Europa e já interpretando canções de grandes nomes do Jazz como Ella Fitzgerald, Billie Holiday e Bessie Smith e que mais tarde serviriam de base para o seu primeiro disco, o Dreamland lançado em 1996.

Já naquela época MADELEINE PEYROUX foi considerada pela crítica especializada como a Billie Holiday do século XXI, projetando o nome da cantora para além do Velho Continente e surgindo convites para abrir shows de nome como Cesaria Evora e Sarah McLachlan.

De maneira impressionante, ao inicia as gravações de seu segundo disco em 1997, a cantora teve um grave problema nas cordas vocais, o que acabou gerando o rompimento do contrato com a gravadora e o retorno de Madeleine para os shows de rua em Paris e os pequenos bares de Jazz no Estados Unidos.

De volta ao anonimato, MADELEINE PEYROUX passou a fazer pequenos trabalhos para outras cantoras e esporadicamente se apresentando em bares mas com outro nome, escondida do grande sucesso de 1997.

Em 2002 passou-se a se apresentar com William Galison, gravando o EP “Got You On My Mind” que era vendido em shows e pela internet. Em 2004 a editora Rounder descobriu esse EP e contratou a cantora para gravar. No mesmo ano chegava ao mercado o álbum “ Carelless Love” ressucitando o nome da cantora na midia. Repleto de covers de nomes como Leonard Cohen, Elliot Smith e Bob Dylan o disco foi um enorme sucesso.

Depois da fase conturbada MADELEINE PEYROUX não parou mais de produzir, lançando os maravilhosos Half The Perfect World (2006), Bare Bones (2009) e o trabalho mais recente Standing On The Rooftop (2011).

A cantora já esteve no Brasil algumas vezes, inclusive sendo entrevistada no Programa do Jô Soares em duas oportunidades.

Talentosa e dona de um timbre delicioso, toda discoteca que se preze deve ter pelo menos um título de MADELEINE PEYROUX.

Semana que vem tem mais.

Boas Melodias!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: