O QUE ESTA ROLANDO NO MEU IPOD: MAYRA ANDRADE

Hoje mais uma vez na coluna O QUE ESTA ROLANDO NO MEU IPOD vamos celebrar a miscelânea cultural que só a música é capaz de criar. Vamos falar um pouco da recente história da cativante cantora MAYRA ANDRADE.

MAYRA ANDRADE nasceu em Havana, Cuba em 1985, no entanto, cresceu em Cabo Verde, país de língua portuguesa e que de tempos em tempos nos revela grandes talentos musicais. Vide Cesária Évora que saiu de Cabo Verde e ganhou o mundo.

Filha de um embaixador de Cabo Verde, durante sua infância MAYRA ANDRADE viveu no Senegal, em Angola e na Alemanha, o que nos faz imaginar a riqueza de influencias presente em sua arte.

E a música brasileira sempre esteve presente na formação musical desta cantora. Quando criança divertia sua família cantando canções de Caetano Veloso.

Aos quinze anos regressa a Cabo Verde e se apresenta em público pela primeira vez ao subir no palco em um show no Palácio de Cultura de sua cidade e encantar a todos com sua voz cantando apenas duas músicas, sendo uma delas “Último Desejo” de Maria Bethania.

Sua carreira é meteórica. Graças ao seu surpreendente talento, tudo na vida de MAYRA ANDRADE aconteceu de forma espantosamente rápida.

Em 2000 a cantora sobe pela primeira vez ao palco com um show solo no dia da Nossa Senhora da Graça, santa padroeira de sua cidade Cidade da Praia, Cabo Verde. Foi apenas o primeiro de uma séria de show pelo mundo que viriam depois.

A partir daquela apresentação surgiu o primeiro convite para cantar em Lisboa, Portugal. MAYRA ANDRADE canta então em um famoso festival de música cabo verdiana no Coliseu dos Recreios em Lisboa.

Na mesma época surge também o convite para cantar no festival de jazz “Les Rendez-Vous de L’ Erdre” em Nantes, França, sendo sua primeira apresentação naquele país que mais tarde adotaria como sua residência.

Ainda com apenas 15 anos de idade, MAYRA ANDRADE se encontrava em um momento crucial para a cultura musical de Cabo Verde, quando surgiam novos talentos que rompia com a tradição precedente para fazer arte a sua própria maneira e de forma livre.

Nos anos que se seguiram a cantora ganhou uma bolsa para aperfeiçoamento vocal no Canadá, lapidando ainda mais o diamante de sua voz.

Aos 17 anos MAYRA ANDRADE descobre Paris e lá passa a viver e a cantar. Em contato com músicos do mundo todo vai se aperfeiçoando cada vez mais e já começa a chamar atenção da imprensa na efervescente cena musical de Paris.

Aqui sua formação musical toma um rumo muito interessante. Em Cabo Verde seu repertório era composto de muita MPB, boleros, jazz e blues. No entanto, em Paris, MAYRA ANDRADE passa a se interessar cada vez mais pela música nativa de Cabo Verde, desenvolvendo um timbre de voz todo especial cantando em crioulo, língua materna de Cabo Verde.

Em 2006 surge o convite para gravar seu primeiro disco. MAYRA ANDRADE assina com a Sony e lança o fabuloso disco “Navega”.

“Navega” foi gravado em Paris em surpreendentes 20 dias, tempo recorde para uma cantora em início de carreira. O nome “Navega” representa não só a bagagem cultural da cantora adquirida com tantas viagens, mas também o movimento que suas canções faz bebendo em diversas fontes diferentes.

“Navega” vende incríveis 80.000 cópias sendo consagrado com o Disco de Ouro. A voz da menina de Cabo Verde ganha então o mundo. MAYRA ANDRADE grava canções com grandes nomes da música mundial como Charles Aznavour, Chico Buarque, Lenine, Youssou N’Dour, Mart’nalia, Carlinhos Brown, Margareth de Menezes, Hugh Coltman, Angélique Kidjo, Yael Naim, Asa, Pedro Moutinho e muitos outros.

Nos anos que se seguiram MAYRA ANDRADE e o seu “Navega” conquistaram renomados premios em diferentes países, como Alemanha, Portugal, Cabo Verde, Cuba, dentre outros, a levando a apresentar-se em importantes palcos como o Carnegie Hall, Le Casino de Paris, Royal Albert Hall, Barbican Center, Coliseu dos Recreios de Lisboa e do Porto, Centro Cultural de Belém, La Cigale, e é convidada regular dos festivais mais importantes como o Central Park Summer Stage, Printemps de Bourges, Womad Festivals, Jazz Baltica, Expo Universal de Pekin, Festival de Jazz de Montréal.

Seu segundo trabalho é lançado em 2009, o “Stória, Stória”. O segundo tabalho é mais pensado e elaborado, gravado em dois meses, todavia, ao melhor estilo MAYRA ANDRADE, o disco foi gravado principalmente entre Paris e São Paulo, mas com passagens por Rio de Janeiro, Salvador e Havana.”Stória, Stória” também ganhou diversos premios internacionais.

Seu mais recente trabalho é o “Studio 105” de 2010, disco gravado ao vivo em apresentação nos estudios da Radio France, e que é acompanhado de um DVD que registra todo o processo de gravação. Confesso que ainda não escutei o disco ou assisti ao DVD, mas mesmo assim recomendo, como recomendo tudo que é feito por esta grande artista.

Em Janeiro deste ano MAYRA ANDRADE teve uma longa entrevista publicada no “The Economist” que vale a pena conferir: http://www.economist.com/blogs/prospero/2012/01/qa-mayra-andrade

No último dia 18 de Fevereiro ela esteve aqui em terras brasileiras apresentando-se no Carnaval de Recife. Eu continuo aguardando a oportunidade de vê-la ao vivo aqui em São Paulo.

Confiram o trabalho de MAYRA ANDRADE que é delicioso e vale muito a pena.

Conheça mais sobre a cantora em seu website, facebook, blog e myspace.

Até semana que vem!

Boas melodias!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: