O QUE ESTA ROLANDO NO MEU IPOD: OJOS DE BRUJO

Hoje vamos falar de algo diferente, uma banda que é pouquíssimo conhecida aqui no Brasil, os espanhóis do OJOS DE BRUJO.

Confesso que não sou tão fã de estilos mais pop, no entanto quando nos deparamos com música de qualidade e diferente temos a obrigação de compartilhar.

Infelizmente música de origem latina não é muito divulgada aqui no Brasil, o que faz com que artistas que trabalham com ritmos originários de seus países e culturas não consigam espaço na mídia nacional.

Mas garimpando por ai sempre temos a felicidade de encontrar coisas interessantíssimas.

O projeto OJOS DE BRUJO nasceu em 1996 em Barcelona, Espanha, sendo resultado do encontro de grandes músicos de destaque na cena musical espanhola daquela época e que ocasionalmente se encontravam em Jam sessions.

A principal raiz rítmica do OJOS DE BRUJO é o Flamenco espanhol, o que não significa dizer que trata-se de uma banda de Flamenco, pelo contrário, o OJOS DE BRUJO é uma deliciosa mistura de ritmos latinos que acaba desembocando no pop.

A banda é formada por: Marina La Canillas Abad, vocal; Dani Carnobelll, vocal; Ramóm Gimenez, cordas; Xavi Turull, percussão; DJ Pranko, scratching; Sergio Ramos, bateria; Paco Lomeña, cordas; Javi Martin, baixo; e Cartlitos Sarduy, percussão e teclado.

Xavi Turull define bem o som feito pelo OJOS DE BRUJO quando afirma que “… nós não pretendemos fazer flamenco. O que nós fazemos é usar a riqueza do flamenco e a riqueza de outros ritmos para construir algo diferente. Talvez algumas vezes pode-se dizer que o flamenco é o ingrediente mais forte, muito embora o objetivo não seja fazer flamenco.”

O OJOS DE BRUJO mistura o flamenco como diversos ritmos atuais como o hip hop, o pop, o rap, música afro-cubana e música indiana. Alguns afirmam que sua música se aproxima muito da rumba catalã.

O nome OJOS DE BRUJO, em tradução literal, significa olhos de feiticeiro, mas a conotação da dada pelos músicos é a dos olhos que observam profundamente a realidade e revelam a verdade sobre as situações cotidianas.

As músicas do OJOS DE BRUJOS revelam a realidade social atual dos grandes centros urbanos da Espanha.

O primeiro álbum chamado “Vengue” foi lançado em 1999 na Espanha, Bélgica, Holanda, França, Itália e Alemanha, sendo divulgado através de uma grande turnê por toda a Europa. O trabalho vendeu 40 mil cópias, sendo 20 mil delas apenas nos primeiros oito meses.

Em 2002 lançaram “Bari” através do selo “La Fabrica de Colores” criado pelos próprios músicos do OJOS DE BRUJO que o geriam e administravam para o lançamento dos próprios trabalhos.

Em 2006 lançaram o álbum “Techari” pela Diquela Records que foi vencedor do Grammy Latino como melhor disco de flamenco e ganhou uma edição ao vivo em 2007 acompanhada de um DVD de show gravado em Barcelona em 2006 e que conta com um documentário sobre a banda nos extras.

Em 2009 lançaram o álbum “Aocaná” e em 2010 o bem sucedido “Corriente Vital 10 años” que faz um apanhado geral em cima dos 10 anos de carreira do OJOS DE BRUJO.

Um som diferente, animado, rico e delicioso, vale à pena conhecer mais do trabalho do OJOS DE BRUJO.

Até semana que vem.

Boas melodias!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: