“LOVELESS” DO MY BLOODY VALENTINE COMPLETA 20 ANOS

2011 foi um ano que marcou grandes comemorações de álbuns consagrados. Em 1991 – 20 anos atrás –  o Nirvana lançava o consagrado álbum “Nevermind“, colocando o grunge nos grandes circuitos musicais, ao lado de “Ten” do Pearl Jam, também de 1991. No mesmo ano, mais exatamente em novembro, a banda My Bloody Valentine lança seu segundo álbum, intitulado “Loveless“. Foi um lançamento que não teve tanta repercussão na mídia quanto “Nevermind” ou “Ten” mas com certeza seu impacto e influência não pode ser negado. O álbum que tem sido considerada uma referência no mundo alternativo, demorou mais de 2 anos para ficar pronto, devido a problemas financeiros, mas uma vez lançado se tornou um sucesso de crítica.
Na época, o álbum revolucinou até o  próprio estilo da banda, conhecido como Shoegaze. A interação entre vocais masculinos e femininos, diferentes camadas de guitarras, efeitos vocais e loops de bateria criaram uma nova visão sobre o que era possível fazer com a produção musical da época.

Fãs do gênero sabem muito bem. “Loveless” foi e ainda é um registro inovador. Simples assim. Pode não ter alcançado o sucesso comercial esperado que teria sido necessário, mas com certeza foi um recorde histórico, não só para o gênero Shoegaze, mas também para a música alternativa em geral. “Loveless”  É ainda hoje referido como uma influência por uma grande quantidade de bandas e chegou a um status quase lendário de álbuns lançados na década de 1990. Um álbum que deve fazer parte da coleção dos amantes de musica alternativa, principalmente dos anos 90.

My Bloody Valentine por Wry
Batemos um papo com Mario Bross, vocalista da histórica banda de rock alternativo brasileira Wry e atual proprietário do Asteroid Bar sobre o disco “Loveless” do My Bloody Valentine. Confiram abaixo: 

Monophono: Qual foi o impacto causado pelo álbum “Loveless” do My Bloody Valentine em seu processo de amadurecimento musical?
Mario Bross:
Foi fora do comum, quase espiritual. Na primeira vez que ouvi, era na época do lançamento, não tinha parâmetros e não conseguia decifrar, mas sabia que amava. Só vários anos depois na minha segunda descoberta, foi quando senti de verdade. Conseguia escutar coisas do MBV em disco pop como “Acthung baby” do U2 ou “Broken” do NIN.

Monophono: O disco foi uma influência direta para a produção e criação das músicas do Wry?
Mario Bross:
Com certeza foi na nossa ultima fase, do ep Whales and Sharks de 2007 (UK) e She Science de 2009 (Brasil).

Monophono: Pra vocês, o disco foi um divisor de águas dentro do movimento Shoegaze?
Mario Bross:
Foi o disco. Foi ele que fez o shoegaze ser o que é. Mas eu sempre digo que tem o shoegaze e tem o Loveless, é algo extraordinário por si só, outros álbuns de shoegaze são bem inferiores ao Loveless num sentido amplo, não só melódico e tal.

Monophono: Por fim, como foi para vocês ter a presença dos músicos do My Bloddy Valentine durante uma apresentação do Wry?
Mario Bross: Foi simplesmente o dia mais legal, o show mais incrivel e a melhor noite de curtição que tivemos, afinal, passamos a noite falando e bebendo com o My Bloody Valentine. Nisso veio uma certa amizade, de se encontrar em outros shows, conversar por email e ainda ir em 5 shows do MBV como convidados. Foi a coisa mais fantástica que aconteceu com o Wry, não quero desmerecer outros fatos foda, mas esse não tem comparação, está acima de tudo, algo que é difícil de se expressar.

Nota: O Wry surgiu em Sorocaba/SP no ano de 1994. Se mudou para Londres em 2001, onde realizou diversos shows ao lado de grandes bandas. Em 2009 a banda regressou ao Brasil, encerrando suas atividades no ano de 2010. Clique aqui para baixar toda a discografia do Wry.

Confiram abaixo, algumas músicas do álbum “Loveless” do My Bloody Valentine:

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: